JAC Motors confirma T3 Flex para 2017


A JAC Motors confirmou a chegada do crossover T3 – conhecido como S2
na China – em 2017. O modelo já roda em testes pelo Brasil e chegará com motor 1.5 JetFlex de até 127 cv, possivelmente com opção automática CVT.
Originalmente escolhido para ser nacional, o T3 ficou em segundo plano quando o Grupo SHC assumiu a operação no Brasil, alterando o projeto da fábrica de 100.000 para 20.000 unidades/ano, onde o modelo T5 foi definido para ser montado no país.
Na China, a JAC Motors destaca no Salão de Pequim a versão elétrica do T3, chamada por lá de iEV6S (foto no topo). Este tem motor de 116 cv e 27,6 kgfm. Ele vai de 0 a 100 km/h em 11 segundos e tem máxima de 130 km/h. A autonomia é de 251 km e o tempo de recarga varia de 1h30 (carga rápida) até 11h30.

Hyundai HR conquista mais um prêmio Lótus


Em 2016, pelo 9º ano consecutivo, o Hyundai HR conquistou o importante Prêmio Lótus na categoria “Camioneta de Carga do Ano”, na versão chassi cabine de até 3,5 toneladas de PBT.
A premiação é concedida ao veículo devido ao volume de vendas do veículo no ano anterior. O Hyundai
HR alcançou participação de 47% das vendas totais do segmento por conta das 6.201 unidades emplacadas, de acordo com o Renavam, Registro Nacional de Veículos Automotores, em 2015.
A liderança no segmento por um período tão longo é uma constatação da qualidade do produto e, ao mesmo tempo, a premiação passa a ser utilizada como referência para o consumidor na hora da compra de um
novo veículo, seja novo ou usado.
O modelo premiado é equipado com motor Euro V de 2.5 litros Diesel (D4CB), com 4 cilindros em linha, 16 válvulas, que gera 130 cv @ 3.800 RPM, com torque de 26 kgf.m disponível entre 1.500 e 3.500 RPM. Cabeçote de alumínio, tecnologia com motor turbo-alimentado mais intercooler, sistema de recirculação dos gases de escape e injeção eletrônica CRDI (Common Rail Direct Injection) completam o motor.

Novo Etios 2017 chega com novidades no visual, equipamento e mecânica


A Toyota está lançando no mercado brasileiro a linha Etios 2017, que chega com novidades: motores 1.3 e 1.5 litro Dual VVT-i, transmissão manual de seis velocidades, painel de instrumentos digital TFT com visor de 4.2 polegadas, dentre outros itens. O compacto estará disponível nas concessionárias com preços a partir de R$ 43.990,00.
A marca não economizou na lista de itens de conforto e conveniência. Desde a versão de entrada X, a
linha traz de série novidades como o Toyota Smart Screen, computador de bordo, antena externa do tipo short pole, descansa-braços no assento do motorista (somente na versão automática) e banco traseiro com encosto rebatível.
O modelo também possui direção eletroassistida progressiva (EPS); ar-condicionado; abertura interna do
porta-malas e do tanque de combustível; chave com comando de abertura e fechamento das quatro portas; console central com dois porta-copos dianteiros e um traseiro; para-sol com espelho de cortesia para motorista e passageiro; alarme de advertência para portas abertas, chave na ignição e cinto de segurança; vidros dianteiros e traseiros com acionamento elétrico, sendo o do motorista com função auto-down; travas elétricas; airbag duplo dianteiro e freios com sistema ABS.
A versão XS adiciona os seguintes itens, partindo da versão X: sistema de áudio que reproduz arquivos de MP3 com função Bluetooth® e entradas auxiliar e USB; controle de velocidade de cruzeiro (versão
automática); controle de áudio e do computador de bordo no volante; difusores do ar-condicionado e base
da manopla da alavanca da transmissão cromados; abertura do porta-malas por meio de um botão; bancos com tecido em duas cores; alto-falantes e tweeters; além da função EcoWallet no computador de bordo, que permite ao motorista colocar o valor pago pelo litro do combustível, possibilitando o cálculo e o monitoramento do valor gasto com combustível durante uma viagem.
A versão XLS agrega todos os equipamentos da versão XS, mais rodas de liga leve de 15 polegadas com novo desenho (nas versões X e XS as rodas são de 14 polegadas e revestidas por calotas); sistema de áudio com tela touch screen, que permite espelhamento de smartphones; faróis de neblina; acabamento cromado na tampa do porta-malas; revestimento do volante em padrão couro; retrovisores externos com indicadores de seta integrados e acabamento dos bancos Comfort Drive (padrão couro).
A Cross, disponível apenas na carroceria hatchback, se diferencia da XLS pelo design das rodas de
liga leve, costura exclusiva dos bancos, manopla do câmbio com acabamento em couro, jogo de tapetes
com a inscrição Cross, além, é claro, dos apliques na carroceria que identificam a proposta aventureira
da versão.

Nova geração Audi A6 e A7 ganha ainda mais equipamentos


Após estrear recentemente a nova geração do A4,a Audi apresenta a linha 2017 das gamas A6 e A7 Sportback, que apesar de apresentarem poucas mudanças, agora contam com novos equipamentos.Lançados em 2011 e 2010, respectivamente, a dupla recebeu um retoque leve na grade, contando com mais cromados e
melhor acabamento.
Dentre as mudanças na dianteira nota-se as novas entradas de ar, nova grelha e faróis redesenhados.
Atrás, destaque para o novo para-choques traseiro com difusor integrado na parte inferior para um toque mais desportivo em consonância com o objetivo da Audi de oferecer um lado mais desportivo.
Com o pacote opcional S line, os modelos A6 caracterizam-se por uma nova grelha do radiador, com acabamento em negro mate e barras duplas com acabamento cromado brilhante. Na versões com cruise control adaptativo, os aros que envolvem os sensores de radar também são cromados.
Os modelos ganharam novos tons de pintura.
Vermelho Marte e verde Gotland, esta última também disponível para os modelos S. A cor castanho Java, anteriormente exclusiva do A6 allroad, está agora também disponível para os Audi A6, A6 Avant e A7 Sportback. As jantes também surgem com novos desenhos: dois no caso da berlina e da Avant e três para o A7 Sportback.
A iluminação interior conta com LED para um aspeto mais moderno, destacando-se também ao nível do habitáculo a inclusão de novas tecnologias de conectividade, com o Audi Smartphone Interface incorpora aplicações Apple Car Play e Android Auto no monitor MMI.
Outra característica nova é a função de carregamento por indução via Audi phone box.
Para manter os ocupantes dos bancos traseiros entretidos, a Audi disponibiliza dois Audi tablet que se ligam ao automóvel e que também podem ser utilizados fora.
Este equipamento é adicionado a toda a gama A6 e A7 Sportback.

Volkswagen up! chega ao mercado com poucas novidades


A linha 2017 up!,da Volkswagen já está disponível nas concessionárias da marca. Sem muitas novidades na gama, o subcompacto é apresentado por versões de duas e quatro portas e motores 1.0 aspirado e turbo. De novidade, apenas a configuração de entrada take up! recebeu rodas aro 14 calçadas com pneus “verdes” como equipamento de série.
O up! é oferecido nas versões:take up!, move up!, high up!, black up!, red up!, white up!, speed up! e cross up!. As versões com o motor TSI trazem como diferencial a tampa do porta-malas é pintada na cor
preto ninja, com a nomenclatura TSI. Além disso, o up! TSI é equipado em todas as suas versões com o controle de tração M-ABS.
O modelo vem equipado com motor 1.0 litro aspirado de três cilindros, de até 82 cv de potência e 10,4 kgfm de torque, com câmbio manual ou automatizado i-Motion, ambos de cinco marchas, ou com o 1.0 litro TSI, com turbo, também de três cilindros, que gera até 105 cv e 16,8 kgfm, apenas com transmissão manual.
Na versão de entrada take up! as rodas agora são de 14 polegadas com pneus verdes de medidas 175/60, como na versão move up!, enquanto as de 13” com medidas 165/80 são aposentadas. Na versão duas portas ele custa R$ 32.590 e na de quatro portas R$ 34.890.
As opções move up! e high up!, que são intermediárias, agora tem adesivos nas portas dianteiras como forma de identificação das versões. A move up! 2017 agora parte de R$ 42.590 e a high up! inicia em R$ 47.590.
Eles têm como opção o motor 1.0 turbo de até 105 cv.O take up! é a versão mais básica de todas e pode vir em versão de duas ou quatro portas, que não traz ar-condicionado, direção assistida e nem trio elétrico. De série há chave canivete desembaçador elétrico traseiro e banco do motorista com regulagem de altura.
Na move up!, oferecida apenas com quatro portas há o sistema de divisão do porta-malas, espelhos e maçanetas na cor do carro, espelhos retrovisores externos com ajustes elétricos, rádio com entrada USB e mp3 player, ar-condicionado e direção elétrica. Há como opcional o câmbio automatizado i-motion.
A high up! tem tudo que a move up!, mais rodas de 15 polegadas com medidas 185/60, faróis de neblina, bancos com faixa de couro sintético, trio elétrico, repetidores de seta nos espelhos e sensor de obstáculos traseiro.

Amarok Highline Série Ultimate chega com tecnologia e segurança de topo


A Volkswagen lança no mercado nacional a Amarok Highline Série Ultimate, série especial mais sofisticada da picape média. A novidade, que começa a chegar neste mês às concessionárias da marca, será posicionada acima da versão Highline e trará itens exclusivos de aparência e conforto.
Topo de linha e com conteúdo inédito, a Amarok Highline Série Ultimate traz faróis bixênonio com
luz de condução diurna em LED, novo santantônio de aço inoxidável e novo estribo plano de alumínio. Os vidros das portas traseiras e o vigia são escurecidos, assim como as lanternas.
Complementam o visual externo do modelo as rodas de liga leve aro 19” estilo “Cantera”, pneus 255/55 R19, a capa dos retrovisores na cor Prata Sargas com detalhe inferior cromado, o spoiler inferior dianteiro na cor chrome effect e a faixa lateral com a inscrição “Ultimate”.
Internamente, a picape conta com revestimento parcial dos bancos em couro Alcantara.
Sistema de som com navegação embutido no painel, bancos dianteiros com ajuste de altura, apoio lombar, aquecimento e airbags laterais (ao todo a Amarok Highline Série Ultimate traz quatro airbags-dois frontais e dois laterais) estão entre os itens de conforto e de segurança. Há, ainda, pedaleiras de alumínio e tapetes com a inscrição “Ultimate”.
O modelo tem três anos de garantia e está disponível nas cores Branca Cristal (sólida), Prata Sargas, Cinza Iron (metálicas) e Preta Mystic (perolizada).

Nova geração do BMW X1 começa a ser fabricada no Brasil


O BMW Group Brasil deu início à produção do novo BMW X1 em território brasileiro.
Atualmente, cinco modelos são produzidos em Araquari (SC): além do novo BMW X1, também são fabricados
os modelos BMW Série 1 e Série 3, BMW X3 e MINI Countryman.
“A estreia da nova geração do BMW X1 na linha de produção de Araquari é o resultado do nosso comprometimento com os padrões de qualidade, que estão em total sintonia com as demais unidades fabris
do BMW Group espalhadas pelo mundo.
A produção nacional do novo BMW X1, um dos veículos mais desejados de nossa marca, demonstra a representatividade do mercado brasileiro para os negócios do grupo”,afirma Carsten Stöcker, vice-presidente sênior da fábrica do BMW Group em Araquari.
O novo BMW X1 produzido no Brasil traz o motor TwinPower Turbo, 2.0 litros, de quatro cilindros em linha, equipado com a nova geração de motores com a tecnologia ActiveFlex, o que capacita o conjunto a aceitar gasolina ou etanol.
Nas versões sDrive20i GP e sDrive20i X-Line, o motor gera 192 cv de potência (a 5.000 rpm) e torque
máximo de 280 Nm (a partir de 1.250 rpm) e a tração, neste caso, é dianteira. O conjunto motriz permite ao SAV atingir 225 km/h de velocidade máxima e acelera de 0 (zero) a 100 km/h em apenas 7,7 segundos.
Na versão top de linha xDrive25i, o modelo tinge a velocidade máxima de 235 km/h e vai de 0 aos 100 km/h em apenas 6,5 segundos.
O mesmo propulsor entrega 231 cv de potência (a 5.000 rpm), 350 Nm de torque máximo (a partir de 1.250
rpm) e está acoplado à tração xDrive, integral nas quatro rodas.
A transmissão é a mesma em todas as versões: automática de oito marchas.

Mercedes-Benz lança Classe C 180 com motorização flex fuel


A Mercedes-Benz apresenta o C 180, best seller no mercado brasileiro, agora com a tecnologia flex fuel. A motorização, disponibilizada no portfólio nacional da marca, não é apenas uma alternativa de energia menos agressiva ao meio ambiente, mas também proporciona a mesma potência e torque ao automóvel, independente do uso de gasolina ou etanol.
De acordo com a Mercedes,nenhum dos sistemas originais do veículo foram alterados para aplicação da
tecnologia.
Os modelos flexíveis foram desenvolvidos exclusivamente para atender às demandas do mercado brasileiro.
Possuem excelente desempenho, autonomia e, ainda, oferecem alternativas de combustíveis para reduzir
os níveis de poluentes.
Funções como o ECO start/stop e os diferentes modos de condução permanecem com suas características e
funcionamento regulares, mesmo com a mudança de combustível.
“A Mercedes-Benz se preocupa com o meio ambiente no mundo todo, e no Brasil não poderia ser diferente.
Queremos proporcionar ao consumidor alternativas de abastecimento que sejam ecologicamente amigáveis
e, ao mesmo tempo, acessíveis.Atualmente, o C 180 representa 43% do mix de vendas da família Classe
C, portanto acreditamos que com essa nova alternativa de motorização e o início da produção local, ele
continue conquistando os resultados significativos dos últimos anos.” afirma Holger Marquardt, diretor geral Automóveis América Latina e Caribe da Mercedes-Benz.
A marca deu início à produção de automóveis no Brasil com a nova fábrica em Iracemápolis, localizada
no interior de São Paulo.
A planta foi inaugurada oficialmente no dia 23 de março e contou com a presença de representantes da Daimler AG, autoridades, fornecedores e imprensa.
Os primeiros automóveis a sair da linha de produção são os carros-chefes de vendas, Classe C e, no 2º
semestre, o GLA. Com isso, o Brasil será o quinto local de produção do Classe C e o primeiro mercado
a oferecer o modelo com motorização flexível. Atualmente o veículo é fabricado na Alemanha, África do Sul, Estados Unidos e China.

Projeto Reborn prevê restauração e venda do clássico Land Rover Série 1


O Salão de Automóveis Clássicos que acontece na cidade de Essen,na Alemanha será palco da apresentação do projeto ‘Reborn’, realizado pela Land Rover, em que a marca irá restaurar 25 unidades
de seu emblemático Série 1.
Os modelos foram restaurados pela divisão Land Rover Classic e serão disponibilizados para serem comprados por clientes e entusiastas da marca.Depois de décadas, essa é a primeira oportunidade que
apaixonados por veículos clássicos têm em adquirir um Série 1 completamente trabalhado dentro da fábrica da Land Rover.
Cada modelo será restaurado integralmente de acordo com as caraterísticas técnicas originais de 1948. Para isso, serão utilizadas peças originais da Land Rover Classic para conservar a sua autenticidade.A título de exemplo, o cliente poderá escolher entre cinco cores que eram originalmente utilizadas na época:Light Green, Bronze Green, RAF Blue, Dove Grey e Poppy Red.

Vendas da FCA crescem 17,5% em março


A FCA – Fiat Chrysler Automobiles vendeu 30.148 automóveis e comerciais leves no Brasil em março, o que representa um aumento de 17,5% em relação a fevereiro e um market share de 17,4%.Os números foram divulgados hoje pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) e incluem os resultados de Fiat, Jeep, Chrysler, Dodge e RAM. No primeiro trimestre de 2016, a FCA comercializou 84.071 unidades, obtendo 18,1% do mercado.
O destaque entre os produtos do Grupo foi o Fiat Toro, que em seu primeiro mês completo de vendas alcançou a terceira posição entre as picapes mais vendidas no Brasil, com 3.080 unidades comercializadas em março.A liderança do segmento segue com o Fiat Strada (5.357 unidades vendidas no mês), comprovando a força e a tradição da marca na oferta de automóveis de qualidade e versáteis, ideais tanto para o uso diário quanto para o trabalho.